Brasil em Cena SOUNDTRACK

SOUNDTRACK: arte e amizade sem limites

Soundtrack, produção brasileira protagonizada pelo ator Selton Mello, marca a estreia da dupla 300ml na direção de um longa-metragem. É desta forma inusitada – 300ml – que a dupla de diretores Manitou Felipe e Bernardo Dutra se apresenta há vários anos, em sua carreira no segmento publicitário. A incursão no cinema não é inédita: foi dos dois a direção do curta Tarantino’s Mind, de 2006, que também contava com Selton Mello, ao lado de Seu Jorge, outro ator presente em Soundtrack.

A história: o fotógrafo Cris (Selton Mello) viaja para uma estação de pesquisa polar, onde pretende realizar selfies para uma exposição de fotografia que tem a música como base. Ele é recebido por uma equipe de cientistas que inclui o britânico Mark (Ralph Ineson, de A Bruxa e Game of Thrones) e o brasileiro Cao (Seu Jorge), além de um chinês e de um dinamarquês. O convívio leva o grupo a descobrir novos pontos de vista a respeito da vida e da arte, naquele ambiente inóspito e propício a alterar os estados de espíritos de todos, cada um por seus próprios motivos.

Apesar de ambientado em uma estação polar, o longa foi todo rodado em estúdio, no Polo do Audiovisual, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Três toneladas de flocos brancos sintéticos foram usadas para cobrir o chão onde a história foi filmada. Falado quase todo o tempo em inglês, Soundtrack constrói sua narrativa em torno de diálogos que abordam prioritariamente a arte e a ciência, mas que aos poucos se revelam embates existencialistas mais entranhados na mente de seus personagens que propriamente em sua prática cotidiana.

Ao tangenciar discussões sobre a utilidade da arte do fotógrafo – e sua motivação para desenvolvê-la ali, no meio do nada – os cientistas expõem suas incertezas sobre o próprio trabalho, alinhando visões que, nos primeiros momentos, pareciam antagônicas. Mas é nas relações humanas, especialmente na visão sobre a amizade, que as afinidades parecem tornar-se ainda mais evidentes entre os integrantes daquela espécie de Torre de Babel.

Selton Mello conta que o desejo de trabalhar novamente com a dupla 300ml era antiga, desde o curta de onze anos atrás. “Eles são muito talentosos, eu celebro a estreia dos dois em um longa, pois eles têm uma forma muito visionária de enxergar o cinema, a arte”, comenta. “Desde o curta, queríamos fazer alguma coisa de novo e, quando apresentaram esse roteiro, foi paixão à primeira vista, resolvemos botar a mão na massa para fazer acontecer”, acrescenta o ator, que também é um dos produtores de Soundtrack.

Na maior parte do filme, Selton contracena com o ator inglês Ralph Ineson. “Tive uma felicidade particular de trabalhar com ele, que é um gênio, um grande ator, que vem de outra escola”, diz o brasileiro. Ineson faz coro nos elogios à produção. “Filmar como se estivesse na Antártica, em um país tropical, acarreta uma série de desafios, mas os estúdios congelantes deram a chance aos atores europeus de sobreviverem, enquanto para os brasileiros era assustador. Se não houvesse essa estrutura, e nós tivéssemos que vestir todas aquelas roupas, talvez tivessem perdido um de nós" (risos).

O ator, cantor e compositor Seu Jorge, a exemplo de Selton Mello, também coproduziu o filme. “Foi uma busca intensa por parcerias, por quem quisesse fazer o filme acontecer. Fizemos uma força-tarefa, mas considero meu maior estímulo a amizade construída com a dupla de diretores e com o Selton, desde a realização do curta”, afirma Seu Jorge.

Produzido por Julio Uchôa, Isabelle Tanugi, Carlos Paiva, Selton Mello, Seu Jorge e 300ml, Soundtrack tem coprodução da Orion, Globo Filmes, OM.art, Clan, FM Produções, Naymar/Cia Rio. A distribuição é da Imagem Filmes no Brasil e da MGM/Orion no mercado internacional.

Confira o pôster e o trailer oficial do filme:

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Alessandra Alves Colunista